Disciplinas em curso:
Selecione a disciplina para acessar o
material disponível

 

 

 

 

USOS E USUÁRIOS DA INFORMAÇÃO

 

   
   
   
   
   
   

Objetivos:

O curso pretende possibilitar aos profissionais da informação:

  • identificar os principais tipos de estudos de usos e usuários quanto aos modelos teóricos, técnicas de pesquisas e resultados esperados / obtidos;
  • perceber as contribuições e teorias sociológicas, psicológicas, antropológicas, cognitivas, comunicacionais e outras para a realização de estudos de usos e usuários da informação;
  • propor e executar pesquisas sobre usos e usuários da informação articulando diferentes contribuições teóricas e em relação a diferentes contextos;
  • avaliar a usabilidade de sistemas de informação no contexto digital.

Ementa:

Estudos de uso e de usuários da informação. Estudos cognitivos na definição dos processos, produtos e serviços. Metodologias para o desenvolvimento de sistemas centrados no usuário. Critérios para tomada de decisões sobre processos, produtos e serviços de informação segundo usos, características dos segmentos de usuários e contextos institucionais.

Programa do curso

  1. Desenvolvimento do campo de estudos de usos e usuários da informação
    1. Histórico e evolução dos estudos
    2. Principais métodos e resultados de pesquisa
    3. Modelos teóricos
  2. Abordagem tradicional dos estudos de usos e usuários
    1. Principais fases de pesquisa, autores, métodos e resultados
    2. Modelos teóricos e conceituais
  3. Estudos de uso e usuários da informação no contexto digital
  4. Análise dos estudos realizados
  5. Abordagem alternativa dos estudos de usos e usuários
    1. A mudança de paradigma
    Modelos teóricos e conceituais
  6. Planejamento e execução de estudos de usuários
    1. Criação de categorias de análise
    2. Apresentação dos trabalhos finais

Cronograma das aulas

Dia

Aula

Professor

Assunto

Referências

17/08

1 a 4

Adriana

Apresentação da disciplina.
Estudos de usos e usuários da informação: definições e histórico.

FIGUEIREDO, 1994.

24/08

5 a 8

Cláudio

Metodologias, técnicas e instrumentos de coleta e análise de dados para estudos de usos e usuários.

BAPTISTA e CUNHA, 2007.

31/08

9 a 12

Adriana

Usos e usuários da informação no contexto digital

NASCIMENTO, 2003;
DIAS, 2003, cap. 2 e 3.

14/09

13 a 16

Adriana

Abordagem tradicional dos estudos de usos e usuários: painel

G1 - NASCIMENTO e WESCHENFELDE, 2002;
G2 - FURNIVAL e ABE, 2008.

21/09

17 a 20

Adriana

Abordagem tradicional dos estudos de usos e usuários: painel

G3 - BARBOSA, 2006;
G4 - GARCEZ e RADOS, 2002.

28/09

21 a 24

Cláudio

Abordagem alternativa dos estudos de usos e usuários

CHOO, 2003, cap. 2; NASSIF et al., 2004; NASSIF, 2005.

05/10

25 a 28

Cláudio

Teorias que fundamentam os estudos na abordagem alternativa

ARAÚJO 2008.

19/10

29 a 30

Cláudio

Seminários: apresentação dos estudos de usuários desenvolvidos pelos grupos.

 

             

 

 

Referências Básicas :

 [1]

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila . Estudos de usuários: pluralidade teórica, diversidade de objetos. Comunicação oral apresentada ao GT03 - Mediação, Circulação e Uso da Informação do IX ENANCIB. In: Anais do IX ENANCIB , 2008.

[2]

BAPTISTA, Sofia Galvão; CUNHA, Murilo Bastos da. Estudo de usuários: visão global dos métodos de coleta de dados. Perspectivas em Ciência da Informação , Belo Horizonte, v. 12, n. 2, maio/ago./2007. p. 168-184.

[3]

BARBOSA, Ricardo. Uso de fontes de informação para a inteligência competitiva: um estudo da influência do porte das empresas sobre o comportamento informacional. Encontros Bibli : Rev. Eletr. Bibliotec. Ci. Inf. Florianópolis, n. esp., 1º sem. 2006.

[4]
 

CHOO, C. W. A organização do conhecimento : como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Editora Senac, 2003. cap. 2.

[5]  

DIAS, Cláudia. Usabilidade na web : criando portais mais acessíveis. Rio de Janeiro: Alta Books, 2003. Cap. 2 e 3.

[6]
 

FIGUEIREDO, Nice Menezes de. Estudos de usuários. In: ________. Estudos de uso e usuários da informação . Brasília: IBICT, 1994. cap. 1. p. 7-19.

[7]

FURNIVAL, Ariadne C. M. e ABE, Veridiana. Comportamento de busca na Internet: um estudo exploratório em salas comunitárias. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, n. 25, 1º. sem./2008.

[8]

GARCEZ, Eliane M. S. e RADOS, Gregório, J. V. Necessidades e expectativas dos usuários na educação a distância: estudo preliminar junto ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de Santa Catarina. Ciência da Informação , Brasília, v. 31, n. 1, p. 13-26, jan./abr. 2002.

[9]  

NASCIMENTO, Luciano Prado Reis. O usuário e o desenvolvimento de sistemas . Florianópolis: Visual Books, 2003. Cap. 1/3.

[10]

NASCIMENTO, Maria de Jesus, WESCHENFELDE, Sara. Necessidade de informação dos vereadores de Florianópolis: estudo de usuário. Informação & Sociedade : estudos. V. 12, n. 1, 2002.

[11]   NASSIF, M. E. ou BORGES, M. E. N. ; CABRAL, Ana Maria Rezende ; LIMA, Gercina Angela Borem de Oliveira ; DUMONT, Ligia Maria Moreira ; NAVES, Madalena Martins Lopes ; BORGES, Henrique Elias . A ciência da informação discutida à luzdasteoriascognitivas: estudos atuais e perspectivas para a área. Cadernos de Biblioteconomia, Arquivística e Documentação, v. 2, p. 80-91, 2004.
[12]  

NASSIF, M. E. ou BORGES, M. E. N.  A abordagem contemporânea sobre a cognição humana e as contribuições para os estudos de usuários da informação. C adernos do BAD , Lisboa, v. 2, p. 74-81. 2005.

Referências complementares:

 [13]  

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Estudos de usuários: uma abordagem na linha ICS. In: REIS, A. S e CABRAL, A. M. R. (org.) Informação, Cultura e Sociedade: interlocuções e perspectivas. Belo Horizonte: Novatus, 2007. p. 81-100.

[14]

BETTIOL, Eugênia Maranhão. Necessidades de informação: uma revisão. Revista de Biblioteconomia, Brasília, v. 18, n. 1, jan./jun. 1990, p. 59-69. Disponível em http://164.41.105.3/portalnesp/ojs-2.1.1/index.php/RBB/article/view/616/614

[15]  

BELKIN, N. J. Anomalous states of knowledge as a basis for information retrieval , Canadian Journal of Information Science , 5, 1980, p. 133-143.

[16]

CUNHA, Murilo Bastos da. Metodologias para estudo dos usuários de informação científica e tecnológica. Revista de Biblioteconomia de Brasília , Brasília, v.10, n.2 (número temático sobre estudo e tratamento de usuários da informação), p. 5-20, jul./dez. 1982.

[17]  

DERVIN, Brenda; NILAN, Michael. Information needs and uses. In: WILLIAMS, Martha E. (ed). Annual Review of Information Science and Technology , v. 21, Chicago , IL : Knowledge Industry Publications, 1986, p. 03-33.

[18]  

DERVIN, Brenda. From the mind's eye of the user: the sense-making qualitative-quantitative methodology. In: GLAZIER, J. D., POWELL, R. R. Qualitative Research in Information Management. Englewood , CO : Libraries Unlimited, p. 61-84.

[19]  

DERVIN, Brenda. Sense-Making theory and practice: an overview of user interests in knowledge seeking and use. Journal of Knoledge Management , v. 2, n. 2, Dec. 1998.

[20]

FERREIRA, Sueli Mara Soares Pinto. Novos paradigmas e novos usuários da informação. Ciência da Informação , Brasília. v. 25, n. 2, p. 217-223, maio/ago., 1996.

[21]

JARDIM, José Maria e FONSECA, Maria Odila. Estudos de usuários em arquivos: em busca de um estado da arte. Datagramazero , v. 5, n. 5, artigo 04, out. 2004. Disponível em http://dgz.org.br/out04/Art_04.htm

[22]

KULTHAU, C. Inside the Search Process: Information Seeking from the User's Perspective, Journal of the American Society for Information Science , vol. 42, pp. 361-371, 1991. Disponível em http://comminfo.rutgers.edu/~belkin/612-05/kuhlthau-jasist-91.pdf

[23]   LE COADIC, Yves-François. A ciência da informação. Brasília: Briquet de Lemos, 1996.
[24]  

LIMA, Ademir Benedito Alves de. Estudos de usuários. In: ________. Aproximação crítica à teoria dos estudos de usuários de biblioteca . Londrina: Embrapa-CNPso; Brasília: Embrapa-SPI, 1994. p. 46-85.

[25]   LINE, Maurice B. Draft definitions: information and library needs, wants, demands and uses. Aslib Proceedings , v. 26, n. 2, p. 87, Fev/1974
[26]   MARTUCCI, E. M. A abordagem sense-making para estudo de usuário . Documentos ABEBD3: Porto Alegre, 1997
[27]  

PEREIRA, Maria Nazaré Freitas; GOMES, Hagar Espanha; PINHEIRO, Lena Vânia Ribeiro; OLIVEIRA, Regina Maria Soares. A aplicação da técnica do incidente crítico em estudos de usuários da informação técnico-científica: uma abordagem comparativa. In: FOSKET, D. J. et al. A contribuição da psicologia para o estudo dos usuários da informação técnico-científica . Rio de Janeiro: Calunga, 1980. p. 43-71.

[28]  

RABELLO, Odília Clark Peres. O conteúdo do campo de conhecimento relativo a usuário de biblioteca. In: ________. Análise do campo de conhecimento relativo a usuário de biblioteca . Belo Horizonte: EB/UFMG, 1980 (dissertação, mestrado em Administração de Bibliotecas). Cap. 4. p. 18-93.

[29]  

RABELLO, Odília Clark Peres. O usuário nos currículos de Biblioteconomia. Revista da Escola de Biblioteconomia UFMG , Belo Horizonte, v. 10, n. 2, p. 179-192, set. 1981.

[30]  

REA, L.M.; PARKER, R.A. Metodologia de Pesquisa: do planejamento à execução. São Paulo: Pioneira, 2002.

[31]

TAYLOR, R. S. Value-added processes in the Information Life Cycle, Journal of the American Society for Information Science. , p. 341-346, set/1982.

[32]  

WILSON, T. D. On user studies and information needs. Journal of Documentation , v. 37, n.1, p. 3-15, mar 1981.

[33] WILSON, T. D. Information behaviour: an interdisciplinary perspective. Information Processing and Management, v. 33, n. 4, 1997, p. 551-572. Disponível em: http://informationr.net/tdw/publ/infbehav/cont.html Acesso em 26/mar/2009.
[34]   WILSON T. D. El modelado orientado al usuario: una perspective global. Anales de Documentación, n. 2, 1999, p. 85-94. Disponível em http://redalyc.uaemex.mx/redalyc/pdf/635/63500206.pdf . Acesso em 25/fev/2009.
[35]

WILSON, T. D. Human Information Behavior. Informing Science . v. 3, n. 2, 2000, p. 49-54.

             

 

 

Processo de Avaliação

A avaliação na disciplina será composta de:

Trabalhos/Verificações

Valor

Data

Painéis

40.0

14 e 21/09

Condução de um diagnóstico de uso da informação ou de um estudo de usuários: PARTE A - Elaboração do instrumento de coleta de dados

10.0

28/09

Condução de um diagnóstico de uso da informação ou de um estudo de usuários: Parte B - Coleta e análise dos dados, produzindo um trabalho oral final no formato de seminário

40.0

19/10

Auto-avaliação

10.0

19/10
             

 

Slides e documentos adicionais
Como preparar um painel
Painel
Formulários de avaliação (dos painéis e autoavaliação)
Slides da aula de 17 de agosto
Slides da aula de 24 de agosto
Slides da aula de 31 de agosto